Saiba Como Devolver ou Denunciar o Tráfico de Animais Silvestres

                                                                                      Por Dayane Barreto

Se você tem um vizinho, um amigo, conhece alguém ou você mesmo tenha um animal silvestre e quer devolve – lo, confira como proceder em um desses casos.

Ao encontrar um animal silvestre debilitado e sem condições de retornar ao seu hábitat por conta própria, deve-se acionar imediatamente a Polícia Ambiental para transportá-lo até um centro de reabilitação adequado.

Você pode ligar para a Linha Verde do IBAMA0800 61 8080 e tirar todas as suas dúvidas através desse telefone, fazer sua denúncia via internet através do site da RENCTAS – Rede Nacional Contra o Tráfico de Animais Silvestres, http://www.renctas.org.br/pt/home/, nesse site você encontra o telefone da polícia ambiental mais próxima da sua residência. Vá em DENUNCIE O TRÁFICO, escolha o estado onde mora e em seguida encontrará um lista com telefones úteis.

A compra e venda de animais silvestres é ilegal em todo o território nacional, de acordo com a Lei Federal 9.605/98 – Lei de Crimes Ambientais – submetendo os infratores a penalidades que variam de um a três anos de detenção e multas. Papagaios ou quaisquer outros animais da fauna Brasileira não podem ser comercializados, a menos que venham de criadouros credenciados pelo IBAMA. A multa pode ser de R$ 500,00 a R$ 5.000,00 em caso de animais em extinção.

Para maiores informações acesse:

http://www.ibama.gov.br/linhaverde/home.htm

Fonte: Google e site Ibama

Anúncios

Filme estrelado por Richard Gere e cão emociona público

      Por Jaqueline Santos

O filme Sempre ao seu lado é a combinação perfeita para quem adora
cinema e cachorros. Estrelado por Richard Gere, conta a historia de
lealdade e amor e comprova que, de fato o cão é o melhor amigo homem.
A trama é baseada em fatos reais, aconteceu na Japão, na década de 20.
Um professor universitário (Cary-Hiroyuki Tagawa) adota um cachorrinho
(Hachi) que encontrou perdido na estação de trem e desde então cria-se
um laço de amizade emocionante. Durante dois anos de uma convivencia
regada de dedicação e lealdade, o cachorro espera todos os dias seu
dono voltar do trabalho na estação de trem, sempre no mesmo horario. A
historia atinge o alge da emoção quando o dono morre de ataque
cardiaco durante o expediente – e não volta mais.
Hachi continua ir ao encontro do dono que nunca chega. Todos os dias
está ali, sentado em frente a estação esperando pelo o dono que não
vai mais voltar.  A espera dura nove anos após a morte do dono e
duraria muito mais, não fosse a morte do cão.
Uma história emocionante e envolvente que nos mostra a dedicação que
esses bichinhos tem por nós. Após o filme, podemos dizer que não são
apenas as pessoas que se apegam aos animais, o contrario também
acontece. O amor é de fato, recíproco.

– Após a morte do cão de raça akita, o mesmo virou estatua em frente a
estação de trem que esperava o dono. O lugar é frequentado até hoje
por turistas de todo o mundo;

– O filme é estrelado por Richard Gere e já saiu de cartaz no Brasil;
Está disponivel em locadoras de todo o país.

Dicas Para Evitar a Obesidade em Seu Animal

                                                                                        Por Dayane Barreto

 A obesidade não é um problema apenas humano, os animais estão cada vez mais gordos. Ela é causada pelo acúmulo excessivo de gordura no corpo, podendo ocorrer por muitos motivos, como o sedentarismo, falta de exercícios físicos, stress, herança genética e devido a ingestão de alimentos impróprios para o consumo ou a superalimentação, alimentação rica em gorduras e carboidratos como doces, restos de comida entre outros.

A obesidade é mais frequente em animais adultos, idosos e sendo mais comum em fêmeas e em animais castrados.

Ela pode levar a outras doenças como a diabetes, problemas cardíacos e pulmonares, problemas de coluna, problemas ósseos entre outras.

                Como vencer a obesidade?

Fazer com que o cão faça exercícios regularmente

Evite dar guloseimas e restos de comida para o seu animal.

Esse problema pode ser corrigido levando seu animal ao veterinário, para maiores exames, uma das formas de prevenção é substituir a comida por ração light e exercícios físicos, tudo orientado por um veterinário.

Se apesar de todas as mudanças seu animal de estimação continuar com excesso de gordura, peça a seu veterinário uma dieta de emagrecimento, seja ela com alimentos dietéticos industrializados ou dieta caseira.

Fontes e foto: Google

Confira Os Benefícios Da Amizade Entre Crianças e Animais

                                                                                     Por Dayane Barreto

Se o seu filho sempre lhe pede um animalzinho de estimação e você fica na dúvida se atende seu pedido ou não. Confira agora alguns motivos para atender a esse pedido.

Os animais de estimação ajudam no desenvolvimento emocional e social das crianças.

Um animal necessita de cuidados, isso faz com que a criança aprenda a ter responsabilidades. Mas isso depende da idade do menino ou menina que sempre deverão ser orientados por uma pessoa adulta. A criança fica encarregada de limpar o ambiente, dar comida e muito carinho a seu animal, mas tudo com a ajuda de um adulto.

Crianças pequenas ainda não sabem distinguir o seu bichinho de pelúcia do animalzinho de estimação, podendo machucá-lo ao apertar demais, ao brincar ou mesmo bater. Essas brincadeiras podem causar danos físicos aos animais e para a criança. No caso de cachorro ele pode morder e no caso dos gatos arranhar. Em uma situação dessas, o adulto deve estar sempre atento, procurando conversar com as crianças sobre como lidar com o animalzinho, do que ele gosta e o que pode machucá-lo.

Com crianças acima de cinco anos, os cuidados com seus animaizinhos podem aumentar, pois ele já pode levar o animal para passear, dar banhos, tudo que uma criança menor ainda não consegue. Toda essa responsabilidade desenvolve afetividade, alegria e respeito pelo seu bichinho.

A criança que convive com animais de estimação é mais afetuosa, sociável, justa e não é individualista.

É natural as mães ficarem preocupadas quanto ao risco de alergias. Estudos mostram que crianças que convivem nos primeiros anos de vida com animais de estimação estão menos propensas a desenvolver alergia, pois o seu sistema imunológico já está “acostumado” com os agentes alergênicos encontrados nos animais. O sistema imunológico de crianças que crescem sem contato com animais, não reconhece os agentes alergênicos provocando reações.

Não esqueça de levar o animal ao veterinário sempre para que receba os cuidados necessários e evitar doenças, sempre acompanhado de seu filho para que também escute as orientações do veterinário.

Antes de escolher um bichinho, consulte um veterinário para que este auxilie na escolha de acordo com suas possibilidades, como ambiente onde o animal irá morar, espaço, necessidade de passeios, etc. Ele lhe orientará quanto às questões de saúde e prevenção de doenças do seu animal.  Os cachorros de porte pequeno, dóceis e os peixes são animais adequados para crianças.

É importante que se escolha o animal adequado para sua família, sua casa e estilo de vida, e um que a criança possa ajudar a cuidar.  Os pais devem ter cuidado e não escolher animais agressivos.

Fonte e fotos:  Google

Tráfico De Animais Silvestres

Macaco

                                 Por Dayane Barreto

O comércio ilegal de animais silvestres é a terceira atividade clandestina que mais movimenta dinheiro, ficando atrás somente do tráfico de drogas e armas.

 O Brasil é um dos alvos dos traficantes, devido a sua diversidade de animais. 

Quando se retira um animal da natureza, é como se quebrássemos seu elo com ela. Milhares de animais são retirados por ano das matas.  

Ao retirar esses animais, eles correm muitos riscos, assim como o ser humano, riscos de doenças e riscos para o próprio animal, o transporte desse animal até o destino final, pode ser fatal para eles, filhotes são retirados de suas mães e vendidos como mercadorias.  Muitos não chegam até o local, morrendo durante a viagem.A captura desses animais pode resultar em muito sofrimento, como também o cativeiro se torna uma tortura para esses animais que estavam acostumados a viver livres, na natureza.

 

O animal que vive preso perde a capacidade de sobreviver e se defender sozinho e não pode ser solto na natureza sem acompanhamento de um especialista.

Esses animais são traficados para pet shops, colecionadores particulares (priorizam espécies raras e ameaçadas de extinção) e para fins científicos (cobras, sapos, aranhas…). 

JabutiO que podemos fazer para acabar com o tráfico? 

Não compre animais silvestres. Ter um em sua casa, sem comprovação da origem do animal, é crime previsto em lei, correndo o risco de levar multa e ser até preso.

DECRETO Nº 3.179, DE 21 DE SETEMBRO DE 1999.
Dispõe sobre a especificação das sanções aplicáveis às condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.
CAPÍTULO II
DAS SANÇÕES APLICÁVEIS ÀS INFRAÇÕES COMETIDAS CONTRA O MEIO AMBIENTE
SEÇÃO I
DAS SANÇÕES APLICÁVEIS ÀS INFRAÇÕES CONTRA A FAUNA
Art 11 matar , perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida:
Multa de R$500,00 (quinhentos reais), por unidade com acréscimo por exemplar excedente de:
I – R$5.000,00 (cinco mil reais), por unidade de espécie constante da lista oficial de fauna brasileira ameaçada de extinção e do Anexo I da Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção-CITES; e
II – R$3.000,00 ( três mil reais), por unidade de espécie constante da lista oficial de fauna brasileira ameaçada de extinção e do Anexo II da CITES.
§ 1º Incorre nas mesmas multas:
I – quem impede a procriação da fauna, sem licença, autorização ou em desacordo com a obtida;
II – quem modifica, danifica ou destrói ninho, abrigo ou criadouro natural; ou
III – quem vende, expõe à venda, exporta ou adquire, guarda, tem cativeiro ou depósito, utiliza ou transporta ovos, larvas ou espécimes da fauna silvestre, nativa ou em rota migratória, bem como produtos e objetos dela oriundos, provenientes de criadouros não autorizados ou sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente. IBAMA .
 

Se presenciar a venda na feira livre ou depósito de tráfico, avise a polícia. Informe dados precisos da ocorrência.
Denúncias ao IBAMA através da Linha Verde Tel. 0800 61 8080.
Quando decidir ter um animal de estimação, procure um animal doméstico como cães, gatos, pois existe milhares deles abandonados precisando ser adotados. 

Fonte e fotos: Google e http://www.natureba.com.br/trafico-animais-silvestres.htm

 

Vamos combater o tráfico de animais silvestres.

Copa do Mundo nem os animais ficam de fora

                                                 

 

 

          Por Erika Gracy

Faltam poucos dias para Copa do Mundo pensando nisso o “Entra que e o bicho”, foi atrás de informações que podem ajudar você e o seu animalzinho a assistirem os jogos sem preocupação.  

Como os cães possuem uma capacidade auditiva quatro vezes maior que a nossa, é comum que eles fiquem angustiados e incomodadas com barulhos e explosões.

O medo causado pelos fogos pode acarretar alguns tipos de transtornos à saúde do bicho, desde traumatismos físicos até convulsões e complicações cárdio-respiratórias.

Tem cachorros que ficam escondidos em um canto e não se alimentam, outros que latem sem parar na direção de onde vem o barulho e há ainda aqueles que ficam agitados e tentam sair do local desesperadamente.

Durante os jogos a melhor solução é fazer o animal participar da festa dentro de casa e tomar todos os cuidados possíveis para que o pet não sofra nenhuma queda e não fique muito agitado. O ideal é deixar o bichinho em um local com várias pessoas e que não seja muito silencioso, para que o contraste com os sons externos seja minimizado.

Como a intenção é incorporar o animal à festa, nada melhor do que ter os devidos cuidados com seu melhor amigo.

COMO CUIDAR DAS PULGAS NO SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Por Jaqueline Santos

Quase todos os donos de cães e gatos já enfrentaram uma infestação de pulgas em seus animais. Acabar com elas não é nada fácil, as pulgas se multiplicam em uma velocidade muito rápida, se a infestação não for combatida no inicio, o problema pode tomar proporções assustadoras.

A pulga apenas se alimenta no cão ou no gato sugando seu sangue. No ambiente ela coloca os seus ovos. Na presença de calor e umidade (nas estações mais quentes, principalmente) os ovos eclodem, viram larvas que se alimentam de poeira e detritos; as larvas viram adultos, que atacam os animais em busca de alimento. Assim, o pobre animal é apenas o culpado indireto por uma grande infestação de pulgas. Seu erro foi trazer a pulga para casa. O ambiente é o responsável por “produzir” aquelas milhares de pulgas que tiram o sossego dos cães e de seus donos.

Sabendo disso, concluímos que tratar apenas o animal (cão ou gato) numa grande infestação é um erro. Você vai estar matando algumas pulgas. A maior quantidade delas está nas frestas do piso, pilhas de papéis, tapetes e carpetes, na forma de ovos, larvas ou pulgas adultas.

 Como Acabar de vez com a praga?

Dê um banho anti-pulgas no seu animal e procure certificar-se que foram mortas praticamente todas as pulgas. Após secá-lo bem, solte-o na casa, mas não o leve para a rua. Uma hora mais tarde, verifique se o seu cão está com pulgas. Considere:

uma ou duas pulgas foram encontradas : seu cão tinha uma pequena infestação e, provavelmete, pegou num passeio. Neste caso, o ambiente ainda não está infestado.

várias pulgas foram encontradas : sua casa possui um ou mais focos de pulga. O ambiente tem que ser tratado, assim como o cão.

CONSULTE O VETERINÁRIO antes de usar qualquer produto anti-pulgas;

Banhos anti-pulgas devem ser dados com o cuidado do animal não lamber o produto durante o banho. O mesmo para o uso de talcos. A ingestão do produto pode causar intoxicação;

Fonte: http://www.aunimal.hpg.ig.com.br/controledepulgas.htm

O Que São Animais Silvestres – Parte 1

                                                                                         Por Dayane Barreto

A exportação de animais silvestres movimenta mais de um bilhão de dólares e comercializa cerca de 12 milhões de animais por ano. O Brasil está entre os países que mais exporta esses tipos de animais.

O animal silvestre não é o doméstico. Entenda essa diferença:

Os animais domésticos estão acostumados a conviver perto de pessoas, como é o exemplo dos gatos, cachorros, galinhas, entre muitos outros.

O animal silvestre é retirado da natureza e reage à presença do ser humano. Por esse motivo, eles têm dificuldades para crescer e se reproduzir em cativeiros, por terem se acostumado a sua vida na natureza, viver livre, como é o exemplo dos papagaios, arara, mico e o jabuti, são todos animais silvestres.

Muitas pessoas comerciam esses animais silvestres, esse tipo de comércio é ilegal. Ao traficar animais, você os tira de seu habitat natural, que é a natureza, para prendê – los e vendê – los, com o objetivo de ganhar dinheiro. O tráfico de animais é o terceiro maior do mundo, só perde para o de drogas e armas.

Muitas pessoas pensam:  Mas o que o tráfico desses animais irá me causar?

Todos os seres vivos dependem da natureza para sobreviver, pois dela obtemos nossos alimentos e até remédios. Esses animais fazem parte da cadeia alimentar, alguns estão em extinção ou muitas vezes se tornam raros, tudo isso compromete o equilíbrio da natureza.

Ter animais silvestres em casa, não significa uma forma de amar a natureza, esses animais são felizes em seu habitat natural, além disso, alguns podem transmitir doenças como a malária, febre amarela, herpes e diversas viroses desconhecidas pelo ser humano, que podem ser fatais para os animais. Ter esses animais como bichos de estimação é ilegal conforme a Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 / 98. Ela proíbe a utilização, perseguição, destruição e caça de animais silvestres, prevendo pena de prisão de seis meses a um ano, além de multa para quem a desrespeitar.

Não percam a PARTE 2, na próxima semana. Onde falaremos como acontece o tráfico de animais silvestres e seus riscos.

Equipe Entra que é o Bicho!

Fonte: http://www.itu.com.br/conteudo/detalhe.asp?cod_conteudo=12790

Fotos: Google

Animais de estimação também precisam de cuidados especiais com a chegada do inverno

Por Erika Gracy

                       Os animais, assim como nós precisam de cuidados especiais nas  épocas frias, como o outono e o inverno.

São cuidados com o ambiente, o banho e a pele do animal, que em períodos de temperaturas mais baixas devem estar bem agasalhados, para evitar gripes ou alergias.

Cobertores, caminhas, almofadas, cortinas para as casinhas que ficam em local aberto, vale tudo para manter seu bichinho aquecido nesse inverno.

Então não se esqueça, antes de sair de casa verifique se seu animalzinho está protegido do frio.

SPA Para Cães Oferece Aulas De Natação

 

                                                                                       Por Jaqueline Santos

Além de banhos e bem – estar para os cães, alguns SPA oferecem a eles, aulas de natação, tudo isso visando aos animais mais conforto e qualidade de vida , possibilitando um melhor convívio do animal com o dono.

Cão pequinês faz aula de natação em spa em Los Angeles.

Um spa canino em Los Angeles, na Califórnia (EUA), oferece aulas de natação para cães. Segundo o site do “K9s Only”, cada aula de natação custa US$ 40, cerca de R$ 71,00. Mas, se o cliente optar por um pacote de cinco aulas, o valor fica em US$ 112,50, cerca de R$ 201,50. O spa também conta com esteira para cães -a aula sai por US$ 25 e outras atividades que o cliente optar para a tranquilidade e bem – estar de seu animal de estimação.

Fonte e foto: Globo.com

 

« Older entries