Castração ajuda a prevenir doenças em animais

                                                                                   Por Dayane Barreto

A castração dos animais é recomendada tanto para machos e fêmeas, a castração precoce praticamente elimina as chances de desenvolvimento de tumores de testículo, cânceres de mama e outras doenças do aparelho reprodutor em seus animais.

As pessoas pensam que ela é ruim para seus animais, pelo contrário do que muita gente pensa, a castração pode trazer inúmeros benefícios aos animais, e deve ser considerada como um ato de proteção e amor a saúde de seu animal.

A especialista Carla Oliveira, explica que nas cirurgias de castração, são retirados os órgãos reprodutores dos machos e fêmeas. “No cão e no gato macho retiramos os testículos. Nas cadelas e nas gatas retira-se o útero e ovário”, diz.

A época ideal para submeter o animal a uma cirurgia de castração é entre o quarto e sexto mês de vida.

A castração consiste em uma cirurgia feita em cães e gatos, para impedir a reprodução desenfreada.

Na cirurgia é retirado o útero, trompas e ovários da fêmea (ajuda a impedir tumores e infecções nos órgãos reprodutores);
Retirada dos testículos do macho.

A cirurgia é feita com anestesia geral, é simples e dura em média uma hora. O animal não precisa ficar internado e leva em torno de uma semana para se recuperar totalmente.

Para saber mais como funciona a castração acesso o site: http://mypet.terra.com.br/

Fonte: http://mypet.terra.com.br/

 

Anúncios

Adotar Sem Preconceito

                                                                                           Por Érika Gracy

Existe um grande preconceito na adoção de animais idosos ou com alguma deficiência, esses bichinhos precisam mais do que qualquer outro mais jovem, eles ainda estão vivos e merecem ter um lar.

 O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) que abriga animais que são encaminhados por maus tratos, abandono ou agressão promove todos os sábados feiras para que eles tenham a chance de serem adotados.

 Cães e gatos que foram recolhidos das ruas, mas que são vacinados, vermifugados e castrados poder  ter um novo dono.

 Qualquer pessoa pode adotar um bichinho, desde que tenha responsabilidade e cuidados necessários para se ter um animal de estimação

 Mais informações no Centro de Controle de Zoonoses ou ligue na Central de atendimento: 3397-8900 e 3397-8901.

Dicas Para Cuidar Do Seu Animal De Estimação: Gatos

                                                                                       Por Dayane Barreto

Os gatos são animais de estimação domésticos e independentes por natureza, mesmo assim eles precisam de cuidados como qualquer outro animal de estimação. Esses animais adoram carinhos, se você os tratar sempre bem, certamente apreciaram seus carinhos.

Por amar o seu animal de estimação, você tem responsabilidades com ele. Seguindo algumas Regras, você pode assegurar-se de que a sua responsabilidade com seu gato foi corretamente cumprida.

Alimentação

Quem possui um gato de estimação, está sempre preocupada com as coisas que ele se alimenta. Querem estar seguros de que não sejam só apetitosas, mas também balanceadas. No mercado existem vários alimentos completos e balanceados, que atende as necessidades de nutrição dos gatos.

O alimento industrializado (Ração) deve ser introduzido aos poucos na alimentação dos gatos. Água fresca deve estar sempre á disposição do seu gato.

A quantidade de alimento para cada animal varia de acordo com seu tamanho, raça e características. Por isso, é sempre recomendável observar as indicações nas embalagens dos pacotes de ração.

A maioria dos gatos aprecia uma tigela de leite, mas alguns têm dificuldade de digeri-lo, o que poderá causar diarréia. Nestes casos, você deve reduzir a quantidade ou eliminar o leite.

Quando em fase de crescimento, os gatinhos têm necessidades maiores de alimentação como proteínas, cálcio e fósforo para o desenvolvimento dos ossos e uma enorme quantidade de outros sais minerais e vitaminas.

Em geral os filhotes são suficientemente ativos e bem constituídos para iniciar a ingestão de alimentos suplementares com quatro semanas. Os filhotes nesta idade poderão comer ração adicionado ao leite.

Os filhotes desmamados de sete ou oito semanas devem ser alimentados ao menos três vezes ao dia.

Lembre-se que os filhotes crescem rapidamente e que  seu apetite e necessidade de alimentação aumentam também.

Saúde

Graças à vacinação, os gatos já podem ser protegidos contra doenças graves e que muitas vezes podem ser fatais.

Os veterinários estão cientes sobre as doenças mais comuns na sua região e poderão aconselhá-lo quanto às datas das vacinas. A melhor medida é marcar uma consulta para vacina – lo, assim que você receber seu filhote ou depois que desmamá-lo. Na consulta, poderá também obter outras informações importantes para a saúde de seu animal. Siga sempre as recomendações do seu veterinário. A vida do seu gato pode depender disso.

Higiene

É muito importante dar ao gato desde cedo um local certo para que ele faça suas necessidades. Um banheiro ou uma área externa são ideais para isto e evitarão que o gato venha a usar a casa para este fim. O local escolhido deverá ser inspecionado e as fezes removidas todos os dias.

Os gatos se mantém limpos por eles próprios lavando-se cuidadosamente, mas se for necessário o banho, use sempre água morna, shampoo ou sabonete neutro e seque seu pelo com uma toalha ou secador. Gatos de pelo longo necessitam de cuidados regulares com escova e pente.

O prato de comida deve ser lavado após a alimentação do gato e a lavagem deve ser feita em separado da louça da família. Nunca use seus próprios pratos para alimentar seu animal de estimação.

O mesmo deve acontecer com o prato de leite do seu gato. Certifique-se de que o prato está sempre limpo e o leite sempre fresco. O leite que tenha sobrado de uma refeição deve ser imediatamente jogado fora.

Seguindo essas instruções, seu gato ficará sempre saudável e feliz…

Para saber mais acesse o link: http://www.saudeanimal.com.br

Chile Declara Apoio Oficial Para O Bem-Estar Animal

 

                                                                                        Por Dayane Barreto

Após discussões no Congresso, o governo do Chile decidiu apoiar oficialmente a Declaração Universal de Bem-Estar Animal (DUBA), uma iniciativa da Sociedade Mundial de Proteção dos Animais, que já conta com o apoio de países da região, como Bolívia e Peru, além da União Europeia e de outros países como Suíça, Sérvia e Nova Zelândia.

“A campanha pela Declaração Universal de Bem-Estar Animal teve forte apoio na América do Sul este ano. Por isso nós estamos muito satisfeitos, porque vemos não apenas um reconhecimento aos animais como seres que merecem proteção, mas também a vontade dos governos de começar a incorporar as disposições de protecção dos animais nas suas políticas de desenvolvimento. O Chile é um país que tem feito progressos significativos na questão do bem-estar animal e esperamos que a vontade de melhorar nesta área cresça muito mais agora que se juntou a esta iniciativa”, disse Luis Carlos Sarmiento, diretor regional da WSPA.

As declarações universais são uma ferramenta que identifica as questões de interesse comum para a maioria dos estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) e que serve para influenciar as agendas internacionais, por diversas razões.

Neste caso, vai ajudar os governos a valorizar o importante papel dos animais no mundo e inspirará para que existam leis melhores para protegê-los.

Texto do Anda (Agência de notícias de direitos animais)

Células-Tronco: Uma Chance De Vida Para O Seu Animal De Estimação



Na última sexta-feira, 26/04  o programa Globo Repórter, da Rede Globo comoveu seus telespectadores com historias de animais portadores de doenças, que encontraram uma saída para evitar tamanho sofrimento: o tratamento com células-tronco.

Ariel, uma gatinha que sofre de insuficiência renal crônica e faz tratamento com células-tronco no interior de São Paulo. “São células-tronco de dente de leite de gatos, que perdem o dente, e a gente isola as células desses gatinhos”, explica a veterinária Michele Barros.

Por tratar de uma doença crônica, Ariel tem que repetir a dose de tempos em tempos. As células são injetadas nos rins da gatinha, ajudando na reconstituição.  A morte de Ariel será inevitável, porém é possível devolver à gatinha qualidade de vida. Hoje, após quatro seções, Ariel já não sente mais dor e já pode alimentar-se normalmente.

Seu dono, o analista de sistemas Roberto Sampaio, é quem leva Ariel para a realização do tratamento e faz tudo em prol do amor pela gata, seu maior objetivo é impedir o sofrimento do animal.

Em paralelo, a cadela Raica, possui uma espécie de leucemia canina, doença fatal que há três a condenaria, não fosse o tratamento com as células-tronco. A cadela recebe aplicações das células na veia e na medula e o tratamento já alcançou resultados prá lá de satisfatórios.  “A gente começou a reparar que ela começou a melhorar, quando ela começou a latir outra vez. Eu nem lembrava como era o latido dela”, conta a dona de Raica Sandra Hayakawa., engenheira mecânica.

A injeção das células- tronco, não traz a cura da doença, mas o tratamento proporciona mais tempo de vida para os bichinhos. “Na ciência, você tem que sonhar para poder ter os seus objetivos no futuro. Acredito que é um sonho possível”, declara o biólogo Enrico Santos.

Para assistir a matéria exibida no Globo Repórter clique em : http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2010/04/celulas-tronco-reduzem-dores-e-curam-lesoes-de-animais.html

Por  Jaqueline Santos

Como Escolher Seu Animal de Estimação: Cachorros

 

                                                                                        Por Dayane Barreto

Muitas pessoas preferem cachorros como animais de estimação, por serem os melhores companheiros, mas antes de adquirir um é preciso ficar atento a alguns itens.

Não compre um cão baseado em modismos, mas escolha uma raça que se adapte ao que você deseja, baseando-se nos critérios que serão citados a seguir:

O primeiro e mais importante critério para a escolha de uma raça de cachorro é o espaço que você dispõe. Ter cães em apartamento é diferente do que tê-los em uma casa com quintal.  

Seja qual for a área que seu apartamento disponha,  é aconselhável uma raça de companhia, de pequeno ou médio porte. Um cachorro grande como Pit Bull, por exemplo, em uma área pequena, se tornará um problema a todos, pelo fato dele ser agressivo e ter latidos que incomodam os vizinhos.

Isso causará sofrimento ao animal que, além de carinho e cuidados, precisa de espaço para viver melhor.

Não se deixe levar pelo tamanho do filhote, pois eles crescem rápido e um cachorro pequenino pode ficar maior do que você em poucos meses. Se você dispor de espaço, as  opções são maiores e você poderá ter um cachorro de qualquer tamanho.

A utilidade que o cão terá é um item importante. Você deseja um cão que faça companhia à família ou um cão para guardar a sua casa?

Pra quem procura cães de companhia, é preciso procurar por animais de temperamento dócil, alegres e brincalhões e que convivem bem com pessoas estranhas. Animais desse tipo são encontrados em raças de pequeno e médio porte.

Para quem procura cães de guarda, é preciso procurar animais de temperamento voltado a defender o território e o dono da presença de pessoas estranhas. Animais desse tipo são encontrados em raças de grande porte. 

É preciso ficar atento ao tipo de pelagem do animal. Cães de pêlos curtos exigem menos cuidados do que os de pêlos longos, como escovações diárias e tosas frequentes, um exemplo são os poodles, que devem ser tosados a cada dois meses, em média.

Se você tem pouquíssimo tempo para cuidar do seu cachorro e ele vai passar a maior parte do dia sozinho, fechado num apartamento ou preso num canil, é melhor desistir da idéia. Como qualquer pessoa, o cão precisa de companhia, atenção e passeios.

Fonte e fotos: Google